Comunidade Evangélica Luterana "Cristo"

Endereço: Rua Lincoln Byrro, 1520, Bairro São Paulo - Gov. Valadares, MG - Cep.: 35030-280;
Tel.:(33) 3021-6056;
E-mail: celcgv@gmail.com - Pastor Jadir Carlos Mundt
CULTOS AOS DOMINGOS ÀS 9H

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Bodas de Pérola







Dia 28 de Agosto foi muito especial para Itamar e Edith Wolff, isso porque comemoravam os 30 anos de Matrimônio, Bodas de Pérola, na presença de Deus. Diante da Congregação e de Deus o casal teve a oportunidade de reafirmar os votos do Casamento e receber a Bênção de Deus. A Mensagem dirigida pelo pastor lembrou o texto de Romanos 12.15 "Alegram-se com os que se alegram e chorem com os que choram". A final de contas, durante todos esses anos puderam viver muitas alegrias desde o dia do Casamento, com a chegada dos filhos, etc. Mas também, em muitos momentos precisaram contar com a ajuda mútua para superar tristezas e sofrimentos que a vida lhes impôs. Contudo, com a ajuda e presença de Deus puderam se alegrar com mais esta data comemorativa e especial. Que o bondoso Deus continue a lhes abençoar para que possam viver muitas alegrias e apoiar plenamente um ao outro na tristeza, tendo sempre a certeza de que Deus permanece ao lado orientando com sua sabedoria a cada um.
O casal Itamar e Edith pôde ouvir o Salmo 121,que foi lido pela filha Gesiane.
"Que o misericordioso Deus, que até aqui sustentou e abençoou o seu casamento, continue dando a vocês a sua divina proteção e bênção, levando-os a permanecer unidos em amor até o fim. E que a paz de Deus esteja com vocês".
"O Senhor os abençoe e os guarde. O Senhor os trate com bondade e misericórdia. O Senhor olhe para vocês com amor e lhes dê a paz. Amém".

Culto Luterano Liturgias, p. 111.

Régis Duarte Müller.

sábado, 27 de agosto de 2011

Reflexão da Semana

11° Dom Após Pentecostes – 28/08 a 03/09/2011
Textos Bíblicos: Sl 26; Jr 15.15-21; Rm 12.9-21; Mt 16.21-28

Reflexão
Tema: Viver a Alegria e Tristeza das Pessoas
O ser humano é motivado por emoções. Emoções que se apresentam em alegrias e em tristezas. Podem ser notadas em uma paixão, ou nascimento de um filho, bem como, na doença ou perda de uma pessoa querida. Mas indiferente ao sentimento, o Apóstolo Paulo aconselha: “Alegrem-se com os que se alegram e chorem com os que choram” (Rm 12.15). Essa ação é possível pela renovação de vida em Cristo presenciada desde o batismo. O que move o cristão a amar o próximo na alegria e na tristeza é sua fé. A orientação de Paulo é para que esse amor não seja fingido, mas verdadeiro, dispondo ao próximo amor capaz de sacrifícios e amor fraternal, de amizade e companheirismo. Ambas as demonstrações de amor são possíveis somente pela graça de Deus revelada em Jesus Cristo e presente nas pessoas pela fé. Portanto, deixe Deus agir em seu coração, pois Ele vai transformar sua vida. A partir do amor de Deus nós temos a possibilidade de amar nosso próximo e viver a alegria e tristeza das pessoas, quando acolhemos suas necessidades.
Régis Duarte Müller

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

DSCF8381 0

Culto de Confirmação






Aconteceu dia 21 de Agosto de 2011 a confirmação de dois Jovens (Daniel Sousa e Leticia Fernandes) na CEL Cristo de Governador Valadares. Um Culto lindo com participação de 72 pessoas, 35 destes eram visitantes.
A Confirmação é uma Cerimônia festiva celebrada pela Igreja na qual o jovem lembra o seu Batismo, reafirma sua fé no SAlvador Jesus e compromete-se a renunciar ao diabo, Servir a Deus e permanecer fiel à Igreja. A Confirmação é precedida por um período de instrução bíblica, na qual se estudam as verdades básicas da fé cristã, muito importantes para uma vivência responsável do discipulado cristão.
No dia em que Dois Jovens Confirmaram sua fé no Salvador Jesus Cristo recebida no Santo Batismo, toda a Congregação pode confirmar juntamente a mesma fé através da Confissão do Credo Apostólico. Bem como, tivemos a oportunidade de ler o texto bíblico em que Pedro ousadamente confessa sua fé e diz: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo" (Mateus 16.16) e ouvir uma mensagem a respeito do texto de Romanos 12.1-8, onde reconhecemos que vivemos para Deus como Sacrifícios Vivos ao Senhor.
Nós luteranos acreditamos em um só Batismo com água, em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Na Confirmação estamos afirmando diante de toda a Assembléia e confirmando a fé recebida por Deus no Santo Batismo.
Dessa forma, desejamos que estes dois jovens, assim também todas as pessoas, possam apresentar-se a Deus como sacrifícios vivos rendendo ao Senhor o culto verdadeiro.


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Reflexão da Semana

10° Dom Após Pentecostes – 21/08 a 27/08/2011
Textos Bíblicos: Sl 138; Is 51.1-6; Rm 11.33-12.8; Mt 16.13-20

Reflexão
Tema: Sacrifícios Vivos ao Senhor
O culto é visto por nós como um compromisso que temos, apenas. Contudo, o verdadeiro culto é muito mais do que um compromisso semanal, ele acontece diariamente em nossa vida. Por isso Paulo diz: “Peço que vocês se ofereçam completamente a Deus, como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus” (12.1). Como um Sacrifício Vivo, isso quer dizer, todo nosso ser, nossa vida. O trabalho de um cristão, a responsabilidade de um cristão é dar testemunho; falar da mensagem de Cristo; ofertar seu tempo para as atividades da Igreja; Ofertar seus dons para promover a Palavra de Deus; Ofertar o dinheiro para levarmos a Palavra a diante. Ou seja, muito se fala em “Atletas de final de Semana”, quando alguém pratica esportes somente aquele dia, mas não tem como sermos cristãos de final de semana. Ou somos cristãos ou não somos. Portanto, caros amigos, tomem para si as palavras do Apóstolo Paulo e vivam como sacrifícios vivos ao Senhor, que é o seu culto verdadeiro a Deus.

Régis Duarte Müller

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Artigo Marcos Schmidt

Pais que matam filhos



Histórias iguais a do pai que matou a filha para receber um seguro e não pagar a pensão são rotineiras e revelam o grau da perversidade humana. Nem adiantou a adolescente implorar “paizinho, por favor, não me mate”. Outro exemplo recente vem dos Estados Unidos, de um genitor que esquartejou o filho deficiente de sete anos porque “dava muito trabalho”. As estatísticas confirmam que a violência familiar tem aumentado de forma assustadora. No Brasil, mais de 6 milhões de crianças e adolescentes sofrem algum tipo de maus tratos físicos, levando à morte 35 mil a cada ano, e boa parte disto ocorre dentro do próprio refúgio onde deveria existir amor e segurança.



Violência fora, violência dentro. Para onde fugir? Este tipo de maldade traz tanta indignação no coração de Deus, a ponto de Jesus dizer que seria melhor o agressor ser jogado ao mar com uma pedra amarrada no pescoço. Interessante que tais palavras estão no contexto dos recados de Jesus sobre o casamento: “que ninguém separe o que Deus uniu”, e na sua bênção às crianças: “deixem que venham a mim”. Entendo que os evangelistas Mateus, Marcos e Lucas narram estes três episódios num único conjunto para enfatizar o que a humanidade tem esquecido: o bem estar das crianças é uma bênção divina que depende da união estável no matrimônio. O apóstolo Paulo diz a mesma coisa ao lembrar que marido e esposa devem se amar pelo respeito que têm por Cristo. Só depois fala da relação de filhos e pais (Efésios 6).



A Bíblia explica que a violência vem “dos maus desejos que estão sempre lutando” dentro de nós (Tiago 4.1). Num tempo quando não havia tantos objetos de consumo, diz que as pessoas “querem muitas coisas, mas, como não podem tê-las, estão prontas até para matar” (4.2). Diabolicamente, a violência é fruto da cobiça. Não foi por nada que o Salvador veio pobre ao mundo e ensinou a ajuntar riquezas no céu onde ladrões não podem arrombar. Se o pai de Gaurama tivesse este “seguro”, ele não mataria a filha, mas daria a vida por ela.







Marcos Schmidt

pastor luterano

marsch@terra.com.br

fone 8162-1824

Igreja Evangélica Luterana do Brasil

Comunidade São Paulo, Novo Hamburgo, RS

18 de agosto de 2011

sábado, 13 de agosto de 2011

Reflexão da Semana


9° Dom Após Pentecostes – 14/08 a 20/08/2011

Textos Bíblicos: Sl 67; Is 56.1, 6-8; Rm 11.1, 2ª, 13-15, 28-32; Mt 15.21-28

Reflexão

Tema: Acolher os de Fora

Todas as pessoas gostam de ser bem recebidas nos mais diversos locais. Quando isso não acontece nos sentimos como “peixes fora do aquário”. Gostamos de chegar e ser recebido com um sorriso espontâneo, um aperto de mão, um abraço. Porém, não foi assim que uma mulher Cananéia foi recebida por Jesus e seus discípulos. Por saber que a situação da filha era delicada vai ao encontro de Jesus para que a cure. Mas os discípulos de Jesus queriam expulsá-la. Ora, diante da cultura da época as mulheres não tinham voz e muito menos alguém não judeu. Contudo, a fé daquela mulher era muito grande, e os discípulos de Jesus puderam presenciar mais uma grande aula, onde mostra que não somente os judeus podem ter fé, mas alguém de outro povo também. A filha da mulher Cananéia foi curada porque ela acreditava que Jesus era o Filho de Deus, que ele era o Salvador. Como nós temos recebido os de fora? Talvez seja o momento de refletir, e neste dia dos pais lembrar, que o Pai Nosso que está nos céus nos recebe em seus braços o tempo inteiro, mesmo que a gente cometa muitos erros e pecados ele nos perdoa e acolhe.

Régis Duarte Müller

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Encontro de Casais











Aconteceu dia 06 de Agosto o Encontro de Casais da CEL Cristo de Governador Valadares.
O assunto e tema do Encontro foi Vida a Dois. Dessa forma foi abordado pela palestrante (Maria Eleny) a realidade do casamento, tendo em vista pequenos atritos e dificuldades comuns para casais, mas que precisam ser resolvidos. Nesse sentido, ouvimos a respeito do IDEALXREAL ou também conhecido como conto de fadas, lembrando o Principe Encantado e a Cinderela.
Vivemos o mundo real onde cada pessoa a um novo dia conhece o outro suas virtudes e dificuldades. Assim vamos crescendo no casamento, onde ambos tem a intenção de preservar o casamento e aprender com essas situações.


Agradecemos muito a Palestrante pela mensagem.


Em seguida fizemos uma dinâmica que precisava da colaboração do casal para solucionar. Algemados por barbantes entrecruzados, tinham de resolver o problema. Com isso vemos as reações de cada pessoa. Alguns logo desistem, outros são persistentes. Muitas vezes as coisas são assim em casa, e para solucionar os dilemas da vida é preciso que o casal esteja unido para encontrar a resposta para os problemas e dificuldades do dia a dia.


Logo em seguida, ouvimos belas mensagens que os participantes fizeram para seus amados.

O Evento foi encerrado com um gostoso jantar.

Agradecemos a Deus e pessoas que participaram e ajudaram a realizar esse evento.
Muito Obrigado.

sábado, 6 de agosto de 2011

Reflexão da Semana

8° Dom Após Pentecostes – 07/08 a 13/08/2011

Textos Bíblicos: Sl 181-6(7-16); Jó 34.4-18; Rm 10.5-17; Mt 14.22-33

Reflexão

Tema: Jesus é o Filho de Deus que Acolhe as Pessoas

Quando falamos em povo mineiro, logo vem a lembrança do café e do queijo. Mas também, apesar de ser conhecido como desconfiado, dizem ser um povo bastante acolhedor. Segundo a Bíblia, acolher é algo fundamental na vivencia cristã. É uma ação movida pela fé. Porém, o lado negativo que o ser humano carrega vem de sua fraqueza, a qual nos leva a pensar de forma egoísta e muitas vezes esquecer o próximo. Esquecer de acolher as pessoas. Jesus Cristo é nosso exemplo e Salvador, ele mostra claramente a importância de acolher as pessoas, especialmente em suas necessidades. Foi assim que Jesus fez com a multidão faminta, foi assim que fez com Pedro ao afundar no mar, e é assim que ele faz conosco todas as vezes que somos fracos e vacilamos. Como tem sido o acolhimento em sua Igreja? Saiba que o verdadeiro acolhimento vem do coração, de uma ação espontânea que é motivada pela fé. O trabalho da Igreja que reflete Cristo tem como objetivo acolher, juntar, reunir, congregar, compartilhar, instruir, servir... Levar Cristo para todos. Esse é o lema de nossa Igreja que tem como maior objetivo apresentar Jesus, o Filho de Deus que acolhe as pessoas.

Régis Duarte Müller

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Mensagens de Esperança

Como retribuir uma ofensa?

Posted: 04 Aug 2011 07:30 PM PDT

Talvez uma das coisas mais difíceis da nossa vida é fazermos o bem para alguém que nos fez mal. Muitas pessoas defendem a ideia de pagar o mal com outro mal, ou devolver na mesma moeda. Deus quer que todos nós sejamos sábios e não nos vinguemos daqueles que nos prejudicam. Ele quer que sejamos pessoas boas e amáveis, mesmo que outros nos façam mal e nos prejudiquem. Parece fácil falar, mas é difícil fazer, não é? Mas Deus veio até nós através de Jesus Cristo para que tenhamos uma nova vida. Ele nos salvou para nos livrar de nossos pecados e maldades. Nós fizemos mal a ele, mas ele só fez o bem para nós. Não deixe o mal vencer, mas vença o mal com o bem com o bem que você recebeu de Cristo: O perdão dos pecados e a vida eterna.

Oremos: Senhor Deus, dá-me forças para conseguir ser amável e perdoar principalmente aos que me fazem o mal. Sem o teu amor e o teu perdão, eu nada seria. Amém.

Leia: Romanos 12.21

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Artigo

QUEM NÃO PRECISA...

Quem não precisa de uma palavra de conforto na hora da enfermidade ou de uma notícia muito desagradável? A dificuldade é encontrar palavras que tragam alento ao coração e dêem ânimo para continuar a trajetória da vida.

Quem não precisa resolver problemas financeiros? É muito comum encontrarmos familiares e amigos com dificuldades na área de finanças. Estas dificuldades, por sua vez, geram outros aborrecimentos e podem causar muitos transtornos. Livrar-se de dívidas é uma árdua luta para quem é honesto e trabalhador.

Quem não precisa de um ombro amigo? A vida já não é fácil e não ter amigos verdadeiros torna tudo ainda mais difícil. Ter alguém para compartilhar as tristezas e as alegrias faz um bem enorme. Quem tem amigos tem quase tudo para viver bem.

Quem não precisa de Deus? Todos os seres vivos precisam de Deus, o Criador. Até aquelas pessoas que não acreditam na sua existência precisam dele.

Quem não precisa de Jesus, o Salvador da humanidade? Todos precisam dele para desfrutar da vida perfeita e eterna no céu. Todos precisam dele para o perdão dos pecados. Quem aceita Jesus como seu Salvador tem tudo para viver bem agora e para sempre.

Quem não precisa... um dia vai precisar. Que cada um de nós possa ter ausência de dívidas; um ombro amigo e uma palavra de conforto, especialmente aquela que vem das Escrituras Sagradas. Que cada um de nós possa crer no Deus que se revela na Bíblia e nos salva da condenação eterna pelos méritos de Cristo. Que cada um de nós possa viver na certeza do amor de Deus, buscando nele a motivação para viver. “Dêem graças a Deus, o Senhor, porque ele é bom; o seu amor dura para sempre.” Salmo 136.1.

Pastor Fernando E. Graffunder

fergraff@terra.com.br

Três Vendas – Pelotas, RS.