Comunidade Evangélica Luterana "Cristo"

Endereço: Rua Lincoln Byrro, 1520, Bairro São Paulo - Gov. Valadares, MG - Cep.: 35030-280;
Tel.:(33) 3021-6056;
E-mail: celcgv@gmail.com - Pastor Jadir Carlos Mundt
CULTOS AOS DOMINGOS ÀS 9H

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

1° Domingo de Advento


Comunidade Evangélica Luterana “Cristo”
Governador Valadares – MG – 3221 3377
INFORmaisCRISTO


 
1° Domingo de Advento – 27/11 a 04/12/2011
Textos Bíblicos: Sl 80.1-7; Is 64.1-9; 1 Co 1.3-9; Mc 13.24-37
Reflexão
Tema: Cristo, a Restauração do Povo de Deus
Estamos iniciando neste domingo o tempo de Advento. Advento é a vinda do Senhor Jesus no Natal. É a vinda do Senhor pala Palavra e Sacramentos. É sua vinda derradeira no Dia do Juízo Final. Isto quer dizer, que é uma antecipação e expectativa alegre e solene. O Advento sempre foi muito esperado, desde o dia em que o homem caiu em pecado, no jardim do Édem. Ali, Deus fez a promessa de enviar um redentor, a saber, Jesus Cristo. Ele já veio, e vem a nós através da Palavra e Sacramentos, mas ainda aguardamos o dia do Juízo. Dia este que cristãos e não cristãos esperam, tanto é, que muitas vezes já foram feitas prognósticos para adivinhar o dia do fim do mundo. Nostradamus, virada do século e a profecia do povo mais são exemplos que recordamos sempre que falamos no assunto. Mas, a verdade é que enquanto houverem prognósticos e dias marcados, esse não será o dia, pois a Bíblia declara que ninguém sabe o dia nem a hora da volta de Cristo. Por isso, é importante estarmos atentos e vigias, pois quem for pego dormindo será considerado infiel e lançado onde há choro e ranger de dentes (Mt 24.51). Portanto, o fim dos tempos é uma realidade e precisamos estar atentos e espertos, pois não sabemos quando Cristo vai voltar. Assim, quando chegar, finalmente o grande Adventos, quando Cristo abrir os Céus, para buscar aqueles que estão preparados, alertas e vigiando à espera da vinda do Filho do Homem com poder e glória (Mc 13.24-26).
Régis Duarte Müller

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Mordomia Cristã 3


Comunidade Evangélica Luterana “Cristo”
Governador Valadares – MG – 3221 3377
INFORmaisCRISTO


 
Penúltimo Domingo do Ano da Igreja – 20/11 a 27/11/2011

Reflexão
Tema: A Mordomia dos Talentos e Bens
O que são Talentos? Segundo dicionários são habilidades naturais incomuns. Estas habilidades são presentes de Deus para todas as pessoas, a alguns muitos e a outros menos. Mas todos recebem dons. O objetivo de Deus ao conceder tais dádivas é para promover o bem estar próprio, do próximo e engrandecer o nome maravilhoso de Deus. Logo, os talentos precisam ser colocados em prática no trabalho de Deus, na Igreja. Além dos talentos, Deus concede graciosamente bens de todo tipo. E, assim como com os talentos, Deus espera o melhor quanto a nossas ofertas, como lemos: “Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda” (Pv 3.9). Mas, realmente, por que precisamos ofertar? “Para a obra da promoção e extensão do reino de Cristo no mundo” (R. C. Rein). Portanto, quando ofertamos, estamos ajudando na proclamação do Evangelho neste mundo. Então, como ser um mordomo fiel dos talentos e dos bens? Servindo a Deus usando os dons para promoção do Reino de Cristo e bem estar, tanto próprio, quanto do próximo. Sempre que isto é feito, segundo a orientação de Deus, quer dizer, oferecendo os dons com amor e gratidão a Cristo, sem a ideia de receber algo em troca. Ofertar deve ser algo espontâneo e alegre: “Que cada um dê a sua oferta conforme resolveu em seu coração, não com tristeza nem por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria” (2Co 9.7).
Régis Duarte Müller

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Mordomia Cristã 2


Comunidade Evangélica Luterana “Cristo”
Governador Valadares – MG – 3221 3377
INFORmaisCRISTO

                                       
 




Reflexão
Tema: A Mordomia do Corpo, Mente e Tempo
Está na moda cuidar do corpo. Muitos procuram academias, fazer exercícios como: corrida, caminhada e esportes. Tudo isso é importante, pois Deus nos deixou como mordomos do nosso corpo. Davi reconhece isso e diz: “Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem” (Sl 139.14). Também administramos nossa mente, a qual raciocina e nos faz tomar decisões, como escreve Paulo: “Todas as coisas me são permitidas, mas nem todas convém. Todas as coisas me são permitidas, mas eu não me deixo dominar por nenhuma delas” (1Co 6.2, 10.23). É preciso cuidar da mente também, e não deixar que a indiferença, a malícia, o egoísmo, o amor próprio e o desprezo pela Palavra de Deus dominem nosso pensar, mas que busquemos viver o amor a Deus e ao próximo. Além de cuidar do corpo e da mente, também precisamos administrar nosso tempo. Dedicando tempo para o descanso, trabalho, lazer, família, mas principalmente, guardando tempo para Deus. Estudar a Bíblia, ir aos cultos. Quanto tempo você reserva para Deus? Pense nisso. Pois tudo Deus nos deu, corpo, mente e tempo, Ele deu para amar, servir e louvar. Amém.
Régis Duarte Müller

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Ação de Graças


AÇÃO DE GRAÇAS
Texto Base: Cl 3.12-17
Tema: Sede Agradecidos!
 
I
            Estimados irmãos e irmãs em Cristo Jesus !
Convido vocês, para justos, refletirmos um pouco no tema: “Sede agradecidos!”
            Primeiramente quero agradecer pela presença de cada um de vocês. Muito obrigado! 
    Vocês já perceberam que muitas vezes nós apenas manifestamos nosso desejo de agradecer, mas não agradecemos? Exemplo: “Quero agradecer pela presença de vocês!” Ficou só na vontade! Por isso, eu disse: “Muito obrigado”.
            Certa vez uma mulher fazia compras numa feira-livre, quando um comerciante deu uma laranja para a sua filha.
            Querendo demonstrar para o feirante que havia ensinado seus filhos a serem agradecidos, a mãe perguntou à criança:
- Como é que se diz, minha filha? 
- Descasca! - respondeu a menina.
 

            Vamos ler Colossenses 3.12-17!
            Quantos aqui já foram ingratos em algum momento da vida? Ex.: Alguém fez algo para você e você não agradeceu. Esta pergunta requer uma reflexão. Pensem! Levantem a mão!
            Quantos aqui já sofreram qualquer tipo de ingratidão? Ex.: Agora, você fez algo para alguém, e este alguém não te agradeceu, foi ingrato.
            Vocês já perceberam que é mais fácil notar e sentir as ingratidões que sofremos, do que notar e sentir as ingratidões que praticamos?
            Paulo disse: “Sede agradecidos!” Jesus no evangelho de Lucas conta a história dos dez leprosos, onde fica evidente a ingratidão de nove deles.
            Tendo isso em mente, me fiz a seguinte pergunta: Por que Deus quer nossa gratidão? Podemos pensar, então, naquelas pessoas que fazem as coisas para os outros, para que sejam engrandecidas, sintam-se superiores. Mas esse não é o caso de Deus. Deus não depende de nossa gratidão para se sentir maior e poderoso, isso Ele é por natureza.
            Então por que Deus quer nossa gratidão? Vamos tentar achar uma resposta justificável!
            Quando falamos de gratidão quais palavras não podem deixar de serem citadas? Geralmente falamos da palavra contrária; ingratidão, como eu fiz no começo. Mas, quais outros sentimentos acompanham o sentimento de gratidão? Vamos citar! O nosso texto nos ajuda: Afetos de misericórdia, bondade, humildade, longanimidade, perdão e amor e, principalmente, amor!
            Existe diferença de um ato de ingratidão praticada por uma pessoa que você ama muito, de ato de ingratidão praticada por uma pessoa que você não tem muita afinidade? Com certeza existe diferença.
            A gratidão revela amor, reconhecimento e fé. Por que Deus quer nossa gratidão? Porque Ele nos ama e quer nosso amor. Porque Deus quer que o reconheçamos como único doador de todas as coisas. Porque Deus quer que creiamos nele.
            Disse Lutero: “Deus nosso Senhor deseja — com toda razão — que lhe demos a honra de agradecer por to­dos os seus benefícios. Na verdade, deveríamos fazer is­so com gosto e boa vontade, pois trata-se de algo que não exige muito esforço e traba­lho. Pois quanto custava vol­tar-se a Deus para dizer: “Se­nhor, tu me deste pés, mãos, olhos, tudo perfeito; agradeço-te do fun­do do coração por tudo isso, pois são dádivas que recebi de ti. Por outro lado, quanto lhe custa agradecer a seu pai ou sua mãe, a seu esposo ou sua esposa, a seu próximo quando lhe fazem um favor? Não é tão custoso assim, e deveria ser feito apenas para que possa se verificar que vo­cê se agradou do que lhe fi­zeram.”
           
            Vamos pensar um pouco! Pelo que nós agradecemos? Pelas coisas que são nossas? Não. Geralmente agradecemos por um objeto que tomamos emprestado, agradecemos por um gesto de bondade, agradecemos por uma ajuda, agradecemos por uma palavra, por um conselho etc.
           
            Imaginem uma cena onde você está passando na rua e, de repente, você encontra uma pessoa caida no chão, tal pessoa te pede ajuda. Você ajuda levantar a pessoa e pergunta se está bem. Daí aquela pessoa sai andando e faz de conta que nem te viu. O você pensaria? Se fosse uma pessoa estranha, talvez não pensasse nada, mas se for alguém conhecido, um amigo e agisse dessa forma, com certeza você pensaria: Ingrato.
            Veja o que está por trás da gratidão, ou da ingratidão!
           
            Nós não somos donos de nada neste mundo, tudo é de Deus, Ele apenas nos concedeu as coisas para que tomássemos conta. Por isso o apóstolo disse: “Sede Agradecidos”.
            A vida que nos vivemos não é nossa! O futuro não é nosso, o corpo não é nosso. Tudo é de Deus. Ele é o dono de todas as coisas. Não temos somente isso para agradecermos, temos o ato gracioso de Cristo em nosso favor.
            Muitas vezes a pessoa que estava no chão, sou eu. Caimos, machucamos e clamamos por ajuda. Deus estende a mão e nos levanta, e continuamos a nossa caminhada, como se nada tivesse acontecido. Isso entristece a Deus.
            Na vida cristã não há meio termo, não mais ou menos. Ou você é grato ou você é ingrato.
            Deus ao querer sua gratidão, Ele quer primeiramente que você o ame, que você o reconheça como o seu único Salvador, que você confie nele sempre.
           
            Eu sou grato a Deus por tudo que ele fez e faz por mim. Às vezes eu me esqueço de agradecer por tudo o que Ele fez e faz por mim, por isso, sempre peço perdão pela minha ingratidão.
            Vamos agradecer a Deus pela vida, pela igreja, pela família, pelos amigos, pela paz, pelo amor, pelo perdão e, principalmente, pela Vida Eterna.
 
Ilustração:
            Um grupo de estudantes tinha que fazer uma lista das coisas que eles consideravam hoje as Sete Maravilhas do Mundo. Depois de algumas discordâncias, foi feita uma lista com as mais votadas:
- As Pirâmides do Egito
- Taj Mahal
- Grand Canyon
- Canal do Panamá
- O Rio de Janeiro 
- A Basílica de São Pedro
- A Muralha da China

            Enquanto os votos eram recolhidos, a professora notou que uma aluna não tinha entregue o seu papel ainda. Ela veio na sua direção e lhe perguntou se ela estava tendo dificuldades.
"É, um pouco... respondeu a menina. Eu não consegui me decidir porque são tantas as maravilhas." Então a professora disse-lhe: "Leia sua lista para nós... vamos ver se podemos ajudá-la".
            A menina hesitou um pouco, e leu: "Eu acho que as Sete Maravilhas do Mundo são:
- ver
- ouvir
- tocar
- saborear
- sentir
- rir
- e amar."
[silêncio profundo na sala de aula]

Criou Deus o universo e viu que era bom
- Gênesis 1.10.
Criou Deus os vegetais e viu que era bom
- Gênesis 1.12.
Criou Deus os animais e viu que era bom
- Gênesis 1.21 e 24.
Criou Deus o Homem e a Mulher e viu que era MUITO bom
- Gênesis 1.31
 
OBRIGADO, SENHOR! 

Forte abraço!

Em Cristo,

 
Reginaldo Veloso Jacob
Pastor da Igreja Luterana - www.ielb.org.br
Rua: Opala, 115 - Iguaçu - Ipatinga, MG - CEP: 35162-101
Fone: (31) 3821 3718 ou (31) 9251 5023 - Skype: reginaldojacob

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Mordomia Cristã 1


Comunidade Evangélica Luterana “Cristo”
Governador Valadares – MG – 3221 3377
INFORmaisCRISTO




Reflexão
Tema: A Mordomia da Vida: Por que Vivemos?
Você já se perguntou alguma vez: Por que Vivemos? Para tudo que fazemos temos uma motivação, para viver não deve ser diferente, temos que ter um objetivo na vida. Quando fomos criados por Deus, perfeitos e à sua imagem (Gn 1.27), o objetivo do ser humano era cuidar a criação de Deus. Após a queda, este objetivo foi perdido e Deus precisou encontrar uma maneira de reverter a situação criando assim um plano de redenção (Gn 3.15). E, finalmente, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos (Gl 4.4,5). Deus estava restituindo o objetivo da vida. Pois é Apenas em Cristo e através de Cristo que este objetivo pode ser atingido, pois, “Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida” (1 Jo 5.11,12). Portanto, vivemos para cumprir o objetivo de Deus em nossa vida. Pois como mordomos cristãos, somos administradores da VIDA que Deus nos concedeu. Visto que, Vivemos para a honra e glória de seu nome.
Régis Duarte Müller