Comunidade Evangélica Luterana "Cristo"

Endereço: Rua Lincoln Byrro, 1520, Bairro São Paulo - Gov. Valadares, MG - Cep.: 35030-280;
Tel.:(33) 3021-6056;
E-mail: celcgv@gmail.com - Pastor Jadir Carlos Mundt
CULTOS AOS DOMINGOS ÀS 9H

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Tradução Para Todos

Tradução para todos
 
Amanhã, 30 de setembro, é o Dia Mundial da Tradução, data da morte de Jerônimo no ano de 420 – o teólogo cristão que traduziu a Bíblia para o latim. Para realizar uma tradução fiel aos originais, Jerônimo viveu na Palestina durante 20 anos para estudar hebraico com rabinos e pesquisar os manuscritos da Bíblia. Sua tradução tornou-se conhecida como Vulgata (vulgus), língua comum das pessoas. No entanto, esta versão tornou-se por um longo período a única permitida pela Igreja, e com isto, restringiu as Escrituras somente às pessoas que entendiam latim. Felizmente, hoje é possível encontrar a Sagrada Escritura, completa ou em porções, em mais de 2.500 línguas. Há o projeto "Visão 2025” que pretende ver a tradução da Bíblia em todas as línguas restantes (estima-se que 2251 idiomas, representando 193 milhões de pessoas, precisam de uma tradução da Bíblia).
 
Para os brasileiros existem várias versões, evangélicas e católicas. A preferida pelos evangélicos é a de João Ferreira de Almeida. Mas, a Nova Tradução na Linguagem de Hoje vem conquistando leitores. É uma versão que, segundo a Sociedade Bíblica do Brasil, é “clara, exata e natural sem perder a fidelidade aos textos originais”. A tradução do Almeida e outras em português seguem os princípios da “equivalência formal”, isto é, uma tradução rígida, “palavra por palavra”. Já a tradução na linguagem de hoje norteia-se pelos princípios de tradução de “equivalência funcional ou dinâmica”, ou seja, popular. 
 
Sempre preocupado em transmitir o Evangelho numa linguagem compreensível a todos, vibrei quando, pela primeira vez, segurei a Bíblia completa traduzida num português de inclusão pública. Aliás, creio que, se a Bíblia foi escrita originalmente na linguagem do povo, a tradução deve seguir pelo mesmo caminho. Se o “Deus Palavra”, que se tornou um ser humano igual a nós (João 1.14), manifestou-se para todos, sem dúvida o Espírito Santo continua criando “Jerônimos”. Em todo o caso, a melhor “tradução” sempre será a vida do cristão.

 
 
Marcos Schmidt
pastor luterano
fone 8162-1824
Igreja Evangélica Luterana do Brasil
Comunidade São Paulo, Novo Hamburgo, RS
29 de setembro de 2011

Nenhum comentário: