Comunidade Evangélica Luterana "Cristo"

Endereço: Rua Lincoln Byrro, 1520, Bairro São Paulo - Gov. Valadares, MG - Cep.: 35030-280;
Tel.:(33) 3021-6056;
E-mail: celcgv@gmail.com - Pastor Jadir Carlos Mundt
CULTOS AOS DOMINGOS ÀS 9H

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Mensagem Programa de Natal - CEL Cristo - GoVal


Mensagem Programa de Natal – Governador Valadares 2011

Jesus veio para Salvar a Humanidade
Textos base: Lc 1.24-31, 46ª; Lc 2.1-5, 6,7; 8-14; Mt 2.1-11
Régis Duarte Müller


Viver o tempo de Advento, chegar ao natal e poder lembrar o nascimento de Jesus Cristo são coisas muito especiais. Mas, ao mesmo tempo, a maioria das pessoas está saindo de férias. Tantos outros, preocupados com a virada de Ano, acabam esquecendo ou deixando de lado o NATAL.
Claro que o dia do Natal não tem nenhuma diferença comparando com os demais dias do ano. Ele se torna importante quando guardamos esse dia como especial, em ocasião do nascimento de Jesus Cristo. Nascimento do Rei Jesus, do Messias, do Salvador. É a concretização do que disse o profeta: “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Is 9.6).
Quando completou-se o tempo, quando chegou a hora de Jesus nascer José e Maria precisaram encontrar um lugar às pressas. O Rei Jesus, digno de todas as palavras de honra, nasceu em uma estrebaria e foi colocado dentro de uma manjedoura, que é uma espécie de tabuleiro onde os animais se alimentavam. Esse era o único lugar que havia para se abrigarem. Foi ali que nasceu o Salvador da Humanidade.
Não foi somente o lugar onde Jesus nasceu que era simples e humilde, mas a cidade também era, vamos dizer, insignificante: “E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade” (Mq 5.2). Isso quer dizer que a cidade é pequena, aparentemente insignificante, mas de onde se fará grandes coisas.
Como podemos falar de um Rei que nasceu em uma estrebaria, em uma cidade simplória?! É verdade, na genealogia de Jesus encontramos pessoas muito importantes, alguns Reis. Mas, também é verdade que em seus descendentes encontramos Reis que fizeram muito mal ao povo. E, ainda, encontramos gentios como a Ruth, de caráter duvidoso como Raabe.
Qual o motivo de Deus vir ao mundo diante de tal genealogia? Sendo tão poderoso, Deus poderia ter escolhido a melhor família e descendência. Poderia ter escolhido uma cidade mais importante. Poderia ter escolhido um tempo melhor, sem problemas políticos, um tempo que não fosse tão tumultuado, pois era tempo de pagamento de impostos e todas as pessoas deveriam voltar à cidade natal e pagar seus impostos. Poderia ter escolhido uma alta família de Judeus. Mas não, Jesus Cristo nasceu da forma mais simples e humilde. E mesmo neste fato encontramos os propósitos de Deus. Primeiro, cumpriu as promessas apresentadas outrora pelos profetas, em seguida, o grande Jesus nasce para cumprir o grande propósito de Deus, que é Salvar a Humanidade. Pois diferente do que muitos pensavam naquela ocasião, Jesus não veio apenas aos judeus. Sem dúvida eles foram importantes, foram os instrumentos que Deus usou. O canal para revelação de todo seu amor pelo mundo.
A linhagem de Jesus talvez queira nos mostrar alguma coisa. Talvez queira mostrar que não existe descendências perfeitas. Cristo vem ao mundo através de pessoas problemáticas. Pessoas com desvios de conduta, pessoas que prejudicaram outras. Provavelmente esse foi o motivo de ter vindo ao mundo com tamanha singeleza. Tendo em vista que nós todos somos pessoas problemáticas, que todos temos problemas e pecados, o objetivo de Deus era enviar seu Filho ao mundo a fim de ser o Salvador da humanidade.
O nascimento de Jesus foi de maneira muito humilde. Considerando nossos dias, muitas pessoas nascem de forma anônima e simples. Assim também, ele nasceu de forma anônima e muito, mas muito mais simples que qualquer pessoa em nossos dias. Tudo isso para demonstrar o quanto Deus é humilde.
É possível que Jesus tenha nascido de forma humilde para que o maior número de pessoas possível tivesse acesso a ele. Imaginem comigo, se Jesus tivesse vindo ao mundo em um palácio, em um berço maravilhoso, isso faria com que apenas algumas pessoas se identificassem com ele. Desta forma qualquer um pode. Isso mostra que Deus é capaz de tudo para ir de encontro ao seu povo.
Diante de uma simples musica infantil natalidade podemos nos deparar com nosso desconhecimento desse feito importante. As crianças cantam: “Alguém sabe o que é o natal? Será brinquedos e presentes finos, arrumado e embrulhados pra meninas e meninos? Será castanhas e rabanadas ou árvores com luzes a piscar? Não é isso que é o natal. Tenho certeza que é muito mais: Cristo nasceu neste dia feliz, e é isso que é o natal”.
Por causa de nossa sociedade capitalista, todas as coisas giram em torno do dinheiro, da compra, do poder, etc. Isso afeta muito fortemente as famílias e a razão de sua existência. Em nossos dias poucas pessoas recordam o verdadeiro sentido do natal. Para muitos é mais uma data para se trocar presentes, fato que leva milhões de pessoas às lojas e shoppings comprar seus presentes. É óbvio que é gostoso ganhar um presente, ser lembrado por alguém, mas o maior presente nós já recebemos e não precisamos dar nada em troca. Foi o presente que Deus nos deu no primeiro Natal – Jesus Cristo.
Esse presente é o melhor que poderia existir. Para tanto, basta algumas pequenas reflexões para perceber. Se ganhamos um brinquedo, vamos usá-lo por determinado tempo. Esse brinquedo vai se gastando, quebra ou mesmo deixamos de usá-lo. O mesmo acontece com uma roupa ou qualquer outra coisa. Mas, quando ganhamos o presente da fé em Jesus Cristo, ninguém poderá tirá-lo de nós. Com este presente, nossa vida não vai terminar aqui, com a morte terrena. Mas teremos uma alegria perpétua junto com Deus no céu.
Deus deu aos seus filhos esse presente a mais de dois mil anos atrás. Mas ele nunca perde o valor. Esse presente se torna nosso, finalmente, em dois momentos: através do Batismo e ou pelo ouvir da Palavra de Deus.
Por que destas formas? Por que foi assim que Deus determinou. Foi assim que ele resolveu chegar até nós. Poderíamos questionar esse fato, assim como questionamos o motivo de Jesus ter nascido de maneira tão simples. Mas, não vem ao caso. Pois é Deus quem faz as coisas do seu jeito e conforme sua suprema vontade.
Portanto, Deus deu o presente do nascimento do Menino Jesus no Natal. Nós recebemos Jesus em nosso coração através da ação do Espírito Santo, quer dizer, pelo Batismo ou pela Palavra. Esse é o presente da fé no menino Jesus que nos dá a vida eterna.
Tendo, pois, recebido este magnífico presente, devemos fazer o mesmo que fazemos com os presentes que ganhamos de nossos padrinhos, pais, irmãos, filhos ou amigos: Cuidar. Quando recebemos um presente nós cuidamos dele com carinho. Com muito mais zelo, precisamos cuidar do presente que Deus nos deu. Pois precisamos manter esse presente, a fé, sempre acesa e atuante. Por isso lembramos o nascimento de Jesus, fazemos programações especiais, encenamos o seu nascimento, estamos dando importância a este acontecimento único. Estamos cuidando do presente que Deus nos deu. Estamos sempre fortalecendo a chama da nossa fé.
Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus Pai e a comunhão com o Espírito Santo estejam com todos vocês. Hoje e Sempre. Amém.


Bíblia Almeida – Revista e Atualizada, SBB.
Bíblia Digital Glow, SBB.

N

Nenhum comentário: