Comunidade Evangélica Luterana "Cristo"

Endereço: Rua Lincoln Byrro, 1520, Bairro São Paulo - Gov. Valadares, MG - Cep.: 35030-280;
Tel.:(33) 3021-6056;
E-mail: celcgv@gmail.com - Pastor Jadir Carlos Mundt
CULTOS AOS DOMINGOS ÀS 9H

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Escolhas! Sorte ou Azar.

Tema: Escolhas! Sorte ou azar.
GoVal/Conselheiro Pena 08/09/2013
Régis Duarte Müller
16° Dom Ap Pentecostes – 08/09 a 15/09/2013
      
Textos Bíblicos: Salmo 1; Deuteronômio 30.15-20; Filemom 1-21; Lucas 14.15-35

Escolhas são sempre importantes e difíceis de serem tomadas, mesmo as mais simples do dia-a-dia, como escolher a roupa que vamos vestir; o que vamos comer; ou para onde ir e como ir. Mas o tempo inteiro precisamos fazer escolhas, e decidir entre uma ou outra coisa, juntamente com suas consequências.
Ouvi esses dias uma história que achei muito interessante, e faz sentido com aquilo que os textos dessa semana nos sugerem, é a história do cavalinho. Na cidade estava acontecendo uma grande cavalgada, e havia pessoas de vários lugares para prestigiar o evento. Ao ver o movimento, um menino pediu a seu pai: “Pai, me leva para ver tudo de perto?”. A fim de agradar seu filho, o pai aceitou o pedido e levou o filho para acompanhar as pessoas e seus cavalos. Havia um homem que tinha vários cavalos, e o menino ficou admirado com um deles. O dono do animal viu e deu o pequeno potranco ao menino. Um homem que acompanhou o que aconteceu, disse ao pai do menino: “Que sorte. Seu filho ganhou um cavalo de raça pura”. O pai respondeu: “Se for sorte ou azar, o tempo vai dizer”. Dias depois, o menino já estava andando no animal. Certo dia, o cavalo se assustou com alguma coisa e jogou o menino longe, fazendo-o quebrar uma perna. Alguém disse: “Que azar. Seu filho quebrou o braço”. O pai do menino respondeu: “Se for sorte ou azar, o tempo vai dizer”. No hospital, acabou conhecendo uma enfermeira que cuidou dele com muita dedicação. Acabaram trocando olhares, apaixonaram-se e se casaram.
Muitas vezes ouvimos as pessoas falando em sorte, ou azar. Contudo, não percebem que muitas vezes suas escolhas estão por traz de tudo, e principalmente, Deus está guiando e apontando o caminho. As escolhas certas podem se tornar em “sorte”; as escolhas erradas: “azar”.
Quando abrimos os textos bíblicos desta semana nos deparamos com situações de escolhas, de “sorte” ou “azar”. O Salmo 1 trata de vida ou morte, de modo que estão relacionadas com as escolhas que tomamos.
Essa realidade é descrita nos versículos 1-3, que fala do homem bem-aventurado; e dos versículos 4-6, a respeito dos ímpios. O homem bem aventurado possui as seguintes características:
1 – Não anda no conselho dos ímpios;
2 – Não se detém no caminho dos pecadores;
3 – Não se assenta na roda de escarnecedores;
4 – Seu prazer está na Lei do SENHOR, na qual medita dia e noite;
5 – É como árvore que produz e não murcha;
O Homem ímpio também possui características, como vemos:
1 – É como palha que o vento dispersa;
2 – Não prevalecerão;
3     – Seu caminho perecerá;

Neste salmo encontramos um caminho para a felicidade – “Sorte”, pois indica o
caminho para a Bênção de Deus, onde a verdadeira felicidade está em agradar a Deus. Em contra partida, quem escolhe o outro caminho, escolhe ser condenado – “Azar”.
Deuteronômio também fala em Morte e vida. O povo está indo para outro lugar, lugar onde poderão receber vida ou morte, tudo depende da atitude do povo. Se o povo for fiel a Deus e a seus mandamentos na terra que passarão a possuir, então terão vida – “Sorte”. Se, contudo, o coração se desviar dando ouvidos a falsos deuses e os servirem, certamente perecerão – “Azar”. O texto conclui da seguinte maneira:
Os céus e a terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti, que te propus a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, amando o SENHOR, teu Deus, dando ouvidos à sua voz e apegando-te a ele; pois disto depende a tua vida e a tua longevidade; para que habites na terra que o SENHOR, sob juramento, prometeu dar a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó” (v.19-20).
Em Filemom, Onésimo, o escravo, também encontra-se diante de uma difícil decisão. Ele havia fugido de seu dono, e voltar poderia custar-lhe caro. Mas Paulo aconselhou que ele voltasse e cumprisse com seu dever. Ele escolheu voltar, levando consigo a carta e as recomendações do Apóstolo Paulo, ainda que pudesse sofrer consequências por sua atitude anterior.
Já o evangelho trata de decisões muito sérias. O que fazer, que decisão tomar? Seguir a família ou viver leal a Jesus? Seguir a Jesus tem um preço, será que estamos dispostos a pagar?!
Algumas decisões parecem ser muito fáceis, mas a grande verdade é que não existem escolhas fáceis. E de fato, somente o tempo vai dizer. Algumas, contudo, já sabemos de antemão qual será o resultado. Por exemplo, a pessoa que escolhe usar drogas, faz uma péssima escolha e como consequência irá se viciar; A pessoa que ingressa na faculdade sabe que a consequência de seu estudo será a formação; e assim é a vida, repleta de escolhas, que podem ser boas ou más.
E qual é a tua escolha? Viver os mandamentos de Deus e ser leal a Jesus, ou viver a própria “liberdade”, seguindo os próprios caminhos renunciando a Jesus? “Sorte” ou “Azar” – Bênção ou maldição. Escolher ignorar os mandamentos e instruções de Deus significa viver em eterna maldição. Afinal de contas, o sal que perde sabor para nada serve, e deve ser jogado fora (Lc 14.35ª).
Contudo, a escolha da “sorte”, ou melhor, da Bênção, também têm suas consequências. Quem escuta o chamado de Deus renúncia tudo o que possui: família, bens e até mesmo a própria vida. Precisa pegar sua cruz e carrega-la (Lc 14.27). Mas os resultados são inimagináveis, são maravilhosos. São eternos. Essa é a bênção de Deus para seu povo – A vida que nunca termina.
Portanto, muitas são as escolhas que tomamos e, que podem ser escolhas para maldição ou para bênção. Vocês escolheram ser cristãos, escolheram seguir a Jesus. Sendo assim, assumam de fato esse compromisso de lealdade e deixem o ‘sabor’ de um verdadeiro cristão por onde passarem, a fim de que muitos possam desfrutar da vida através do seu testemunho. Com toda certeza posso afirmar: Essa é a melhor escolha que poderíamos fazer. É pura sorte, - digo, é Bênção de Deus. Amém.


Nenhum comentário: